Missa do dia 26/08/2018 - 21º Domingo do Tempo Comum - Ano B

Ano B
Mês vocacional – Dia Nacional do Catequista
Vocação para os ministérios e 
serviços na comunidade

ENTRADA1. Um dia escutei teu chamado, divino recado batendo no coração. Deixei deste mundo as promessas e fui bem depressa no rumo da tua mão.
Tu és a razão da jornada, tu és minha estrada, meu guia e meu fim! No grito que vem do teu povo, te escuto de novo chamando por mim.
2. Os anos passaram ligeiro, me fiz um obreiro do Reino de paz e amor. Nos mares do mundo navego e às redes me entrego, tornei-me teu pescador.
3. Embora tão fraco e pequeno, caminho sereno com a força que vem de ti. A cada momento que passa, revivo esta graça de ser teu sinal aqui.                                                                    

ATO PENITENCIAL1. Senhor, vós sois o caminho, guiai-nos ao Pai com carinho. De nós tende piedade! Senhor, tende piedade!
2. Ó Cristo, sois a verdade, enchei-nos de caridade. De nós tende piedade! Ó Cristo, tende piedade!
3. Senhor, vós sois nossa vida, buscais a ovelha perdida. De nós tende piedade! Senhor, tende piedade!
                                                                  
Hino de Louvor:Gloria – Paulo L. Domingos
                                                                  


SALMO RESPONSORIAL -  67 (68)
Provai e vede quão suave é o Senhor! (bis)
- Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!
- O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, e seu ouvido está atento ao seu chamado; mas Ele volta a sua face contra os maus, para da terra apagar sua lembrança.
- Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta e de todas as angústias os liberta. Do coração atribulado Ele está perto e conforta os de espírito abatido.
- Muitos males se abatem sobre os justos, mas o Senhor de todos eles os liberta. Mesmo os seus ossos Ele os guarda e os protege, e nenhum deles haverá de se quebrar.
- A malícia do iníquo leva à morte, e quem odeia o justo é castigado. Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, e castigado não será quem Nele espera.
                                                            
                                                                                                
                                                                                                  

Entrada da Palavra: 

Quando chegou a palavra
Pe. Zezinho
Tom: D
     D         A7             Bm
A palavra do Senhor quando chegou
A/C#      D        G       D
Desinstalou       meu coração
     D                   A7          Bm
Ao chegar, desafiou-me a exigir
A/C#      (Bm A G)            D
Uma resposta de  sim  ou  não

   G                  Em     G           Em
È fácil dizer sim, é fácil dizer não
        G                        Em    G              D   Em
Mas dói depois do sim, dói depois do não
F#m      Bm          E4 E
A.... Palavra do Senhor
                   Em            (F# G A)
Depois que ela passou nada mais
 A                           D
Será do jeito que já foi

Música: https://goo.gl/S1bb8s           
                                                                 

Aclamação: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia!

1. Ó Senhor, tuas palavras são espírito e vida; / as palavras que tu dizes bem que são de eterna vida.
                                                    


Canto de preparação das oferendas: A mesa santa
A mesa santa que preparamos,
Mãos que se elevam a Ti, Ó Senhor.
O pão e o vinho, frutos da Terra,
Duro trabalho, carinho e amor:

Ô,ô,ô, recebe, Senhor!
Ô,ô, recebe, Senhor!

Flores, espinhos, dor e alegria,
Pais, mães e filhos diante do altar.
A nossa oferta em nova festa,
A nossa dor vem, Senhor, transformar

A vida nova, nova família,
Que celebramos aqui tem lugar.
Tua bondade vem com fartura
É só saber, reunir, partilhar. 
                                                             

Santo:
Santo – Irmã Miria
                                                               

Canto da comunhão –O Meu reino1 - O meu Reino tem muito a dizer, não se faz como quem procurou, aumentar os celeiros bem mais e sorriu. Insensato, que vale tais bens, se hoje mesmo terás o teu fim? Que tesouros tu tens pra levar além.

Sim senhor, nossas mãos vão plantar o teu reino.
O teu pão vai nos dar teu vigor, tua paz.

2 - O meu reino se faz bem assim: Se uma ceia quiseres propor, não convide amigos, irmãos e outros mais. Sai à rua a procura de quem não puder recompensa te dar, que o teu gesto lembrado será por Deus.

3 - O meu reino quem vai compreender? Não se perde na pressa que tem, sacerdote e levita que vão se cuidar. Mas, se mostra em quem não se contem, se aproxima e procura o melhor para o irmão agredido que viu o chão.

4 - O meu reino não pode aceitar, quem se julga maior que os demais por cumprir os preceitos da lei, um a um a humilde de quem vai além e se empenha e procura o perdão, é o terreno onde pode brotar a paz.
 
5 - O meu reino é um apelo que vem, transformar as razões do viver, que te faz desatar tantos nós que ainda tens. Dizer sim é saberes repor tudo quanto prejuízo causou, dar as mãos, repartir, acolher, servir!
                                                                    

FinalVamos em paz

Refrão: Vamos em paz, e o Senhor nos acompanhe para sempre./ Nossa missão e construir um mundo novo, mais irmão.

1. Vamos repartir mais alegria num mundo que se esvazia do sentido de viver./ Vamos crer na força da verdade. Para que a humanidade sinta a vida renascer.

2. Vamos neste mundo de incerteza defender com mais firmeza o calor da união./ Onde não houver fraternidade levemos nossa amizade em verdadeira comunhão.
                                                             

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Missa do dia 21/01/2018 – 3º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Missa do dia 25/12/2017 – Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo – Ano B

Missa do dia 29/04/2018 - 5º Domingo da Páscoa - Ano B