Missa do dia 12/08/2018 - 19º Domingo do Tempo Comum - Ano B

MÊS VOCACIONAL
Vocação para a vida em Família.
Dia dos Pais

A Sagrada Família _ Bartolomé Esteban Murillo


Refrão meditativo:


Se ouvires a voz do vento, chamando sem cessar; se ouvires a voz do tempo, mandando esperar.
A decisão é tua. (bis) São muitos os convidados. (bis) Quase ninguém tem tempo. (bis)




CANTO INICIAL 
1. Nossos corações em festa se revestem de louvor, pois, aqui se manifesta à vontade do Senhor, que nos quer um povo unido a serviço da missão, animado e destemido por amor e vocação!
Cristo, Mestre e Senhor pois, eterno é seu amor. Nesta fonte de água viva somos hoje seus convivas.
2. Nós queremos operários mensageiros do Senhor, que nos façam solidários a serviço do amor construtores da justiça empenhados na missão contra toda injustiça por amor e vocação!

                                                                                             
CANTO DE PERDÃO
1. Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos.
Piedade, piedade, piedade de nós. (bis)
2. Cristo, que viestes chamar os pecadores humilhados.
3. Senhor, que intercedeis por nós, junto a Deus Pai que nos perdoa.





HINO DO GLÓRIA
Solo: Glória a Deus nas alturas!
A) E paz na terra aos homens por Ele amados
B) Senhor Deus, Rei dos Céus, Deus Pai todo poderoso:
A) Nós vos louvamos,
B) Nós vos bendizemos,
A) Nós vos adoramos,
B) Nós vos glorificamos,
A) Nós vos damos graças por vossa imensa glória.
B) Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus,
A) Senhor Deus, Cordeiro de Deus,
B) Filho de Deus Pai, tende piedade de nós!
A) Vós que tirais o pecado do mundo,
B) Acolhei a nossa súplica, tende piedade de nós!
A) Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor,
B) Só vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, Salvador.
A) Com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai.
(A e B) À Santíssima Trindade demos glória para
sempre. Amém!






ENTRADA DO LIVRO DA PALAVRA
1. Cada vez que eu venho para te falar, na verdade eu venho para te escutar. Fala-me da vida, preciso te escutar! Fala da verdade que vai me libertar!
2. Cada vez que eu venho para oferecer, na verdade eu venho para receber. Dá-me o pão da vida que vai me alimentar! Dá-me a água viva que vai me saciar!
                                                                                               



LITURGIA DA PALAVRA
PRIMEIRA LEITURA
 LEITURA DO PRIMEIRO LIVRO DOS REIS (19, 4-8)
Naqueles dias: Elias entrou deserto adentro e caminhou o dia todo. Sentou-se finalmente debaixo de um junípero e pediu para si a morte, dizendo: 'Agora basta, Senhor! Tira a minha vida, pois não sou melhor que meus pais'. E, deitando-se no chão, adormeceu à sombra do junípero. De repente, um anjo tocou-o e disse: 'Levanta-te e come!' Ele abriu os olhos e viu junto à sua cabeça um pão assado debaixo da cinza e um jarro de água. Comeu, bebeu e tornou a dormir Mas o anjo do Senhor veio pela segunda vez, tocou-o e disse: 'Levanta-te e come! Ainda tens um caminho longo a percorrer'. Elias levantou-se, comeu e bebeu, e, com a força desse alimento, andou quarenta dias e quarenta noites, até chegar ao Horeb, o monte de Deus. Palavra do Senhor.

08. SALMO RESPONSORIAL (33)
Provai e vede quão suave é o Senhor! (bis)
- Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!
- Comigo engrandecei ao Senhor Deus, exaltemos todos juntos o seu nome! Todas as vezes que o busquei, Ele me ouviu, e de todos os temores me livrou.
- Contemplai a sua face e alegrai-vos, e vosso rosto não se cubra de vergonha! Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, e o Senhor o libertou de toda angústia.
- O anjo do Senhor vem acampar ao redor dos que o temem, e os salva. Provai e vede quão suave é o Senhor! Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!
                                                                                                     

                                                                                  


LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS EFÉSIOS (4, 30–5,2)
Irmãos: Não contristeis o Espírito Santo com o qual Deus vos marcou como com um selo para o dia da libertação. Toda a amargura, irritação, cólera, gritaria, injúrias, tudo isso deve desaparecer do meio de vós, como toda espécie de maldade. Sede bons uns para com os outros, sede compassivos; perdoai-vos mutuamente, como Deus vos perdoou por meio de Cristo. Sede imitadores de Deus, como filhos que ele ama. Vivei no amor, como Cristo nos amou e se entregou a si mesmo a Deus por nós, em oblação e sacrifício de suave odor. Palavra do Senhor.

CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia! (bis)
1. Eu sou o pão vivo descido do céu, quem deste pão come, sempre há de viver. Eu sou o pão vivo descido do céu, Amém, Aleluia, Aleluia, Amém!                                                                                          

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO JOÃO (6, 41-51)
Naquele tempo: Os judeus começaram a murmurar a respeito de Jesus, porque havia dito: 'Eu sou o pão que desceu do céu'. Eles comentavam: 'Não é este Jesus, o filho de José? Não conhecemos seu pai e sua mãe? Como então pode dizer que desceu do céu?' Jesus respondeu: 'Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai. E eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos Profetas: `Todos serão discípulos de Deus.' Ora, todo aquele que escutou o Pai e por ele foi instruído, vem a mim. Não que alguém já tenha visto o Pai. Só aquele que vem de junto de Deus viu o Pai. Em verdade, em verdade vos digo, quem crê, possui a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Os vossos pais comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram. Eis aqui o pão que desce do céu: quem dele comer, nunca morrerá. Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo'. Palavra da Salvação.

ORAÇÃO PELA FAMÍLIA 
Jesus, Maria e José, em Vós, contemplamos o esplendor do verdadeiro amor, a Vós, com confiança, nos dirigimos. Sagrada Família de Nazaré, tornai também as nossas famílias lugares de comunhão e cenáculos de oração, escolas autênticas do Evangelho e pequenas Igrejas domésticas. Sagrada Família de Nazaré, que
nunca mais se faça, nas famílias, experiência de violência, egoísmo e divisão: quem ficou ferido ou escandalizado depressa conheça consolação e cura. Sagrada Família de Nazaré, ajudai-nos a despertar nas famílias, a consciência do caráter sagrado e inviolável e a sua beleza do projeto de Deus.

CANTO DAS OFERENDAS 
1. A Ti meu Deus, elevo meu coração, elevo as minhas mãos, meu olhar, minha voz. A Ti meu Deus, eu quero oferecer, meus passos e meu viver, meus caminhos, meu sofrer.
A tua ternura, Senhor, vem me abraçar! E a tua bondade infinita me perdoar! Vou ser o teu seguidor e te dar o meu coração. Eu quero sentir o calor de tuas mãos.
2. A Ti meu Deus, que és bom e que tens amor. Ao pobres e ao sofredor, vou servir e esperar. Em Ti, Senhor, humildes se alegrarão. Cantando a nova canção de esperança e de paz.





Santo:
 (Letra: Missal Romano / Música: José Odenir Dalmaschio)
Contato com o 
autor: https://www.facebook.com/joseodenir.dalmaschio

Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo.
O céu e a terra proclamam Vossa Glória!
Hosana! Hosana! Hosana nas alturas!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
Hosana! Hosana! Hosana nas alturas!
                                                      


ABRAÇO DA PAZ 
Vamos cantar. Cantar na paz do meu Senhor Jesus. Deixar que o amor de Deus se torne em nossa vida luz. É tão bom estar aqui, juntos louvando ao Senhor. Soltar a nossa voz e assim, exaltar o Deus de amor.
Laiá... Laiá... Laiá... Laiá... Laiá... Laiá... Laiá. (bis) vamos amar... Vamos sorrir... Vamos rezar...




CANTO DE COMUNHÃO


Eis o pão da vida, eis o pão dos céus que alimenta o homem, em marcha para Deus.
1. Um grande convite o Senhor nos fez e a Igreja o repete a toda vez. Feliz quem ouve e alegre vem trazendo consigo o amor que tem.
2. Um dia por nós o Senhor se deu, do sangue da cruz o amor nasceu. E ainda hoje Ele dá vigor, aos pobres, aos fracos, ao pecador.
3. Se o homem deseja viver feliz não deixe de ouvir o que a Igreja diz: procure sempre se aproximar do Deus feito pão para nos salvar.
4. Há várias maneiras de o receber, efeitos diversos pode conter, não nos suceda comer em vão aquilo que é fonte de salvação.
5. Quem come este pão sempre viverá, pois Deus nos convida a ressuscitar. Oh! Vinde todos, comei também o pão que encerra o sumo bem.




CANTO FINAL 

É bom ter família

1. É no campo da vida que se esconde um tesouro./ Vale
mais que o ouro, mais que a prata que brilha./ É
presente de Deus, é o céu já aqui,/ o amor mora ali e
se chama família.

/: Como é bom ter a minha família, como é bom!/ Vale a
pena vender tudo o mais para poder comprar./ Esse campo
que esconde um tesouro, que é puro dom,/ é meu ouro,
meu céu, minha paz, minha vida, meu lar.:/

2. Até mesmo o céu desejou ser família/ para que a
família desejasse ser céu./ Nela se faz a paz no ouvir,
no falar,/ e na arte de amar, o amargor vira mel.

3. Na família a mentira não se dá com a verdade,/
e a fidelidade sabe o peso da cruz,/ porque lá há
amor, há renúncia e perdão,/ há também oração e o chefe é Jesus.
                                                             
Fonte:
www.cantemos.com.br
http://catedralcolatinacantos.blogspot.com
www.coralsjbatista.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Missa do dia 21/01/2018 – 3º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Missa do dia 25/12/2017 – Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo – Ano B

Missa do dia 29/04/2018 - 5º Domingo da Páscoa - Ano B