domingo, 17 de janeiro de 2016

Missa do dia 17/01/2016 – 2º Domingo do Tempo Comum





Entrada: 80

(Tom: Am) Letra: Maria de F. de Oliveira / Música: Djanira L. dos Santos (Cantai - CD 3 / Campanha da Fraternidade/Memória Histórica (1970-2002) - Paulinas)

Vimos te louvar em tua casa, ó Senhor. / Somos a família que teu Filho congregou.

1 - Teu povo, tua família, vem hoje, com gratidão, / louvar o teu nome santo, / unidos na adoração.

2 - Cantamos a tua graça, o teu infinito amor; / a prece de nossas vidas / em casa já começou.

3 - Das faltas contra a unidade queremos pedir perdão. / É falta todo egoísmo / que gera separação.

4 - Começa em nossa casa a vida em fraternidade. / Possamos, com tua graça, / vivê-la na liberdade.

Perdão
(Refrão)
Perdão, Senhor, para o vosso povo! Perdão, Senhor, para o vosso povo!
(Solo)
Perdão, Senhor, por termos preferido confiar em nossa fraqueza
Sem saber que sois a fortaleza!

Perdão, Senhor, por termos preferido recusar a vossa verdade,
Sem saber que ela é liberdade!

Perdão, Senhor, por termos tantas vezes caminhado sem esperança,
Sem saber que sois a segurança!


           
Hino de Louvor:  242 – Glória, Glória Anjos do Céu – D

Glória, glória! Anjos do céu cantam todos seu amor! E na
Terra, homens de paz Deus merece o louvor 

Deus e pai, nós vos louvamos adoramos, bendizemos, damos glória ao
vosso nome, vossos dons agradecemos! 

Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, Vós de Deus cordeiro
santo, nossas culpas perdoai! 

Vós que estais junto do pai, como nosso intercessor, acolhei nosso
pedidos, atendei nosso clamor! 

Vós somente sois o Santo, o Altíssimo, o Senhor, com o Espirito
Divino, de Deus pai no esplendor!   


Salmo 95 (96)

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
manifestai os seus prodígios entre os povos!

• Cantai ao Senhor Deus um canto novo, / cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! / Cantai e bendizei seu santo nome!
• Dia após dia anunciai sua salvação, / manifestai a sua glória entre as nações / e entre os povos do universo, seus prodígios!
• Ó família das nações, dai ao Senhor, / ó nações, dai ao Senhor poder e glória, / dai-lhe a glória que é devida ao seu nome! / Oferecei um sacrifício nos seus átrios.
 • Adorai-o no esplendor da santidade, / terra inteira, estremecei diante dele! / Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!”, / pois os povos ele julga com justiça.

 
Aclamação:

Quando chegou a palavra
Pe. Zezinho
Tom: D
     D         A7             Bm
A palavra do Senhor quando chegou
A/C#      D        G       D
Desinstalou       meu coração
     D                   A7          Bm
Ao chegar, desafiou-me a exigir
A/C#      (Bm A G)            D
Uma resposta de  sim  ou  não

   G                  Em     G           Em
È fácil dizer sim, é fácil dizer não
        G                        Em    G              D   Em
Mas dói depois do sim, dói depois do não
F#m      Bm          E4 E
A.... Palavra do Senhor
                   Em            (F# G A)
Depois que ela passou nada mais
 A                           D
Será do jeito que já foi



 
Ofertório:

1 - Eu te ofereço o meu viver, o meu agir, meu pensamento. A minha força, minha fraqueza, eu fui chamado para a doação.
Neste ofertório renovarei o meu desejo de servir. Mesmo sabendo que nada sou eis-me Senhor, aqui estou!
2 - Quem me seguir terá que sofrer tomar a cruz e ser pregado. A cruz sem ti quem vai suportar? Porém contigo não é nada.


Santo: És três vezes santo

 A                           F#m             Bm                            E     
És três vezes santo, Senhor do universo, proclamam tua gloria,  
D    E                A
      a terra e o céu. (BIS)
A7            D       E                    A       F#m             Bm  E                  A
Hosana, Hosana,   no mais alto céu, bendito o que vem   em nome de Deus.


Paz:
Dm                              C                                    Bb      A7      Dm
Paz, paz de Cristo.  paz, paz que vem do Amor te desejo irmão
Dm                           C                     Bb          A7      Dm    D7
Paz que é felicidade de ver em voce Cristo nosso Irmão.
                                Gm   C7                Dm   A7  Dm
Se algum dia na vida  você de mim precisar
                                            Gm   A7             Dm  D7
Saiba que eu sou seu amigo pode comigo contar
                                      Gm     C7                    Dm   A7  Dm
O mundo dá tantas voltas   a gente vai se encontrar
                                      Gm     A7          Dm
Quero nas voltas da vida a tua mão apertar

Comunhão:
1. O meu Reino tem muito a dizer: / não se faz como quem procurou / aumentar os celeiros bem mais e sorriu. / Insensato, que valem tais bens, / se hoje mesmo terás o teu fim? / Que tesouros tu tens pra levar além?

Sim, Senhor, nossas mãos / vão plantar o teu Reino! / O teu pão vai nos dar / teu vigor, tua paz!

2. O meu Reino se faz bem assim: / se uma ceia quiseres propor, / não convides amigos, irmãos e outros mais. / Sai à rua à procura de quem / não puder recompensa te dar, / que o teu gesto lembrado será por Deus.

3. O meu Reino, quem vai compreender? / Não se perde na pressa que têm / sacerdote e levita, que vão sem cuidar. / Mas se mostra em quem não se contém, / se aproxima e procura o melhor / pro irmão agredido que viu no chão.

4. O meu Reino não pode aceitar / quem se julga maior que os demais / por cumprir os preceitos da lei, um a um. / A humildade de quem vai além / e se empenha e procura o perdão, / é o terreno onde pode brotar a paz.

5. O meu Reino é um apelo que vem / transformar as razões de viver, / que te faz desatar tantos nós que ainda tens. / Dizer sim é saberes repor / tudo quanto prejuízo causou, / dar as mãos, repartir, acolher, servir.


Final: 1200 – G – Imaculada
                                (Frei Fabreti)
Refr.: Imaculada Maria de Deus,/ Coração pobre acolhendo Jesus./ Imaculada Maria do povo, / Mãe dos aflitos que estão junto à cruz.
1. Um coração que era "sim" para a vida,/ Um coração que era "sim" para o irmão./ Um coração que era "sim" para Deus:/ Reino de Deus renovando este chão.
2. Olhos abertos pra sede do povo,/ Passo bem firme que o medo desterra./ Mãos estendidas que os tronos renegam,/ Reino de Deus que renova esta terra!
3. Faça-se, ó Pai, vossa plena vontade:/ Que os nossos passos se tornem memória/Do amor fiel que Maria gerou:/ Reino de Deus atuando na história.
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.