segunda-feira, 29 de maio de 2017

Solenidade da Santíssima Trindade – Ano A


“COM O PAI, NO FILHO, PELO ESPÍRITO!”
                                                                     
Hendrik van Balen - Pintor barroco flamengo (1575-1632)



ENTRADA
Deus eterno, a Vós louvor
                                                           


Outra Opção
 
1. Do coração da Trindade / toda harmonia brotou: /
"Façam-se estrelas e o mundo", / e a humanidade
acordou. / O paraíso perfeito, / sonho que a gente carrega,
/ só a liberdade o cultiva, / só a liberdade o renega.
O coração da Trindade, / como de tudo sabia, / desde o
começo contava / com o teu sim, ó Maria!
2. No coração da Trindade / nosso destino se inscreve: / todos
irmãos neste mundo, / que é uma passagem tão breve! /
Mas ambição, prepotência / logo põem tudo a perder. /
"Deus, entretanto, não perde!" / vêm os profetas dizer.
3. O coração da Trindade / sempre descobre um caminho: /
ouve os clamores do povo / e não o deixa sozinho. / Vem
partilhar nossa dor / num compromisso profundo: / no
coração de um menino / Deus é um Irmão neste mundo!
                                                               


ATO PENITENCIAL
Senhor tende piedade de nós.
                                                            

Hino de Louvor:Glória Pe. Ney B. Pereira 
                                                          

SALMO RESPONSORIAL 

 
Aclamação: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! (BIS)
/ Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Divino, ao Deus que é, que era e que vem, pelos séculos. Amém.

Canto das oferendas:
Ó Trindade imensa e una
                                                           

Santo:
                                                               


Canto da comunhão –1. Teu Amor vai além da medida, / se a medida é o meu próprio pensar. / O teu sonho é partilha e convida / todo ser a saber partilhar.
Teu Amor é de Pai e de Filho, / sem limite, é de eterno vigor, / é de Espírito Santo teu brilho, / é total Comunhão teu Amor!
2. Teu Amor vai além da medida, / se a medida é o que posso fazer. / O universo confirma que a vida / é o sublime destino do ser.
3. Teu Amor vai além da medida, / se a medida é o que posso dizer. / Minha voz é tão frágil, partida, / só tua voz é que ensina a viver.
4. Teu Amor vai além da medida, / se a medida é o que sei merecer. / Meu sustento, razão, minha lida / só tuas mãos é que podem manter.
5. Teu Amor vai além da medida, / se a medida é meu próprio querer. / Quero a paz nesta terra sofrida, / e tu queres o céu estender.
                                                                 

Final
1. Quando a história amadurece, / Nazaré fica
surpresa: / uma virgem se oferece, / Deus se senta
à nossa mesa! (Bis)
Glória a ti, Deus do universo, / o teu Sopro vive em
mim! / Tu reúnes o disperso! / Tu sustentas o meu sim!
2. Pelas ruas a verdade / ganha força, ganha vida.
/ Pra manter fidelidade, / junto à cruz a mãe
ferida! (Bis)
3. Foi-se ao chão bela semente. / Nova luz, nova
memória! / E Maria, Mãe presente: / "Renovemos

toda a história!" (Bis).
                                                            


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.