terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Missa do dia 21/01/2018 – 3º Domingo do Tempo Comum – Ano B

“Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens”.

Calling of the Apostles Peter and Andrew _ 1370 _ Lorenzo Veneziano

   
Entrada: 
Canto Inicial
Refrão: toda a terra te adore,
Ó senhor do universo,
Os louvores do teu nome
Cante o povo em seus versos!

1. venham todos, com alegria, aclamar nosso senhor,
Caminhando ao seu encontro, proclamando seu louvor
Ele é o rei dos reis
E dos deuses o maior.

2. tudo é dele: abismos, montes, mar e terra ele formou.
De joelhos adoremos este deus que nos criou,
Pois nós somos seu rebanho e ele é nosso pastor.

3. ninguém feche o coração, escutemos sua voz.
Não sejamos tão ingratos, tal e qual nossos avós
Mereçamos o que ele tem guardado para nós.

4. glória ao pai que nos acolhe e a seu filho salvador.
Igualmente demos glória ao espírito de amor.
Hoje e sempre, eternamente, cantaremos seu louvor.
                                                                 


ATO PENITENCIAL
Pe. Zezinho
Perdoai nossos pecados / Perdoai nossos pecados / Perdoai nossos pecados ó Senhor / Vosso povo quer amar / Vosso povo é Santo / Vosso povo é Santo / Mas também é pecador!

Tende piedade de nós / Piedade de nós / Piedade de nós, ó Senhor! (2x)
                                                                   


Hino de Louvor:
Glória, glória! Anjos do céu cantam todos seu amor! E na
Terra, homens de paz Deus merece o louvor  

Deus e pai, nós vos louvamos adoramos, bendizemos, damos glória ao
vosso nome, vossos dons agradecemos!  

Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, Vós de Deus cordeiro
santo, nossas culpas perdoai!  

Vós que estais junto do pai, como nosso intercessor, acolhei nosso
pedidos, atendei nosso clamor!  

Vós somente sois o Santo, o Altíssimo, o Senhor, com o Espirito
Divino, de Deus pai no esplendor!    


                                                               

Salmo 24 (25)
Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos; vossa verdade me oriente e me conduza!

Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos / e fazei-me conhecer a vossa estrada! / Vossa verdade me oriente e me conduza, / porque sois o Deus da minha salvação.

Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura / e a vossa compaixão, que são eternas! / De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia / e sois bondade sem limites, ó Senhor!

O Senhor é piedade e retidão / e reconduz ao bom caminho os pecadores. / Ele dirige os humildes na justiça / e aos pobres ele ensina o seu caminho.
                                                                       

Aclamação:
Aleluia, um grande Profeta surgiu!

Que o Pai do Senhor Jesus Cristo nos dê do saber o Espírito. Conheçamos, assim, a esperança, à qual nos chamou, como herança!
                                                         
Ofertório: 
De mãos estendidas, ofertamos,
o que de graça recebemos.
 (Bis)

1. A natureza tão bela, 
que é louvor, que é serviço, 
o sol que ilumina as trevas, 
transformando-as em luz. 
O dia que nos traz o pão, 
e a noite que nos dá repouso.
Ofertamos ao Senhor,
o louvor da criação.

2. Nossa vida toda inteira 
ofertamos ao Senhor, 
como prova de amizade, 
como prova de amor.
Com o vinho e com o pão,
ofertamos ao Senhor 
nossa vida toda inteira, 
o louvor da criação.
                                                                 
Santo: 
Santo
 (Letra: Missal Romano / Música: José Odenir Dalmaschio)
Contato com o autor: https://www.facebook.com/joseodenir.dalmaschio
Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo.
O céu e a terra proclamam Vossa Glória!
Hosana! Hosana! Hosana nas alturas!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
Hosana! Hosana! Hosana nas alturas!
                                                      


Canto da comunhão –  A Barca

1.Tu, te abeiraste da praia. Não buscaste nem sábios nem ricos, somente queres que eu te siga!

Senhor, tu me olhaste nos olhos, a sorrir, pronunciastes meu Nome, lá na praia, eu larguei o meu barco, junto a Ti buscarei outro mar...

2.Tu sabes bem que em meu barco eu não tenho nem ouro nem espadas somente redes e o meu trabalho.

3.Tu, minhas mãos solicitas, meu cansaço que a outros descanse, amor que almeja seguir amando.

4.Tu, pescador de outros lagos, ânsia eterna de almas que esperam, bondoso amigo que assim me chamas.



Final

Maria ó mãe cheia de graça.
                                                                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário